Sentir dor não pode ser parte do seu dia a dia

  Dr. Claudio Correa   |     Março 14, 2017   |     Neurologia

Enxaqueca frequente, dor súbita no abdômen, ou até mesmo uma dor nas costas que não vai embora podem ser sinais de que algo não vai bem. Não sem razão, em 80% das vezes, sentir dor é um dos fatores cruciais para as pessoas procurarem um médico. Na correria do dia a dia, pode acontecer de a dor acompanhar o indivíduo por um longo período sem receber a devida atenção.

Cuidado com automedicação

É comum ver no consultório casos de quem usa medicação indiscriminadamente. A automedicação é sempre prejudicial e poderá tornar mais difícil o tratamento se o diagnóstico correto for tardio.

Um exemplo é a cefaleia, que com o uso exagerado de analgésicos, pode passar de uma enxaqueca clássica para um caso de cefaleia crônica diária, altamente incapacitante. O tratamento, neste caso, deve ser conduzido por um neurologista.

Dor aguda x dor crônica

É importante diferenciar a dor aguda da dor crônica, bem como uma dor que merece uma atenção especial.

Após a prática de um exercício de alto impacto sem preparo físico, por exemplo, a dor que aparece no dia seguinte é aguda e de certa forma, esperada.

Quando essa dor persiste por vários dias, porém, ela pode indicar alguma alteração neurológica que deve ser investigada. Fique atento aos seguintes sintomas:

  • Presença de formigamento;
  • Sensação de choque elétrico;
  • Espasmo muscular .

Neuralgia do Trigêmeo

Entre as dores mais fortes registradas está a neuralgia do trigêmeo, que afeta a região da face e é de difícil diagnóstico.

Uma vez que os sintomas são orais, quase sempre o paciente procura um dentista primeiro, que nem sempre identifica a neuropatia. Já recebemos casos em que o paciente passou por extração de dentes sem necessidade.

Dores mais comuns

Dor nas costas ou lombalgia é outro caso que leva pacientes com frequência para a emergência e que pode ser erroneamente diagnosticada diante de suas diversas possíveis causas.

Os problemas abaixo podem piorar o quadro de dor, por isso demandam investigação médica:

  • Contratura muscular;
  • Degeneração do disco intervertebral;
  • Problemas nos ligamentos;
  • Processos degenerativos;
  • Tumores;
  • Lesões neurológicas.

Em todos os casos, o tratamento dependerá do diagnóstico correto, por isso a importância de procurar um profissional ao surgirem os primeiros desconfortos. 

Dr. Claudio Correa

Dr. Claudio Corrêa é coordenador do Centro de Dor e Neurocirurgia Funcional do Hospital 9 de Julho.

Comentarios

Guia Prático da Saúde da Mulher

Baixe Grátis!
BAIXE O E-BOOK GRÁTIS