Sem agrotóxicos, orgânicos são melhor opção para alimentação saudável

  Telma Ranalli   |     Março 9, 2016   |     Gastroenterologia / Alimentação

sem_agrotoxicos_melhor_opcao_alimentacao_saudavelSe você acompanha nosso blog, já sabe que falamos sobre a importância da alimentação saudável para o prevenção ou, quando isso não foi possível, controle da gastrite.

Refeições balanceadas, com um alto teor de frutas, verduras e legumes, são essenciais não apenas para o bom funcionamento do trato digestivo, mas também para a saúde do organismo como um todo.

Mas, é preciso cuidado na seleção dos alimentos que vão para a sua mesa. No Brasil, cerca de 70% dos vegetais recebem agrotóxicos enquanto ainda estão nas lavouras. Para se ter uma ideia, mais da metade dessas substâncias químicas usadas por aqui são proibidas nos EUA e Europa.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer, o aumento da incidência de câncer e outras doenças genéticas tem relação com a quantidade de agrotóxico consumido todos os anos pelos brasileiros, que equivalem a cinco litros de veneno. Não é só em frutas ou legumes que essas substâncias estão, mas também em alguns alimentos industrializados, principalmente os processados.

Escolha produtos melhores e coma melhor

Apesar do cenário, é possível escolher alimentos que sejam livres de substâncias químicas. Os chamados alimentos orgânicos, produzidos por pequenos agricultores locais, que tiram seu sustento do campo e da agricultura limpa, ou seja, sem aditivos como agrotóxicos ou hormônios veterinários sintéticos (usados na ração da galinha e do boi). Além de mais saudáveis, a comida orgânica é mais saborosa e mantêm outras características originais, como cor e tamanho.

Pelo modelo de produção, os alimentos orgânicos são um pouco mais caros e mais difíceis de serem encontrados. Caso não os encontre com facilidade e a alternativa seja comprar produzidos convencionais, aí vão dicas para que limpe o agrotóxico dos alimentos: 

  • Esqueça o truque do vinagre e do bicarbonato: colocar as frutas e verduras na água com vinagre e bicarbonato pode não ser uma boa ideia. A acidez do vinagre ideal para matar as bactérias e limpar o alimento pode não ser a ideal em todas as marcas do produto e o mesmo acontece com o bicarbonato.
  • Nada de bacias: colocar as folhas em bacias com água e esfregar não é legal pois, na verdade, isso só ajuda a espalhar ainda mais as substâncias químicas e as bactérias.
  • Água corrente e água sanitária: este truque é na verdade o mais recomendado. No entanto, não é qualquer água sanitária que deve ser usada, e sim uma específica que é justamente produzida para a limpeza de alimentos.

O correto é, assim que chegar do mercado, colocar os produtos na gaveta da geladeira, em sacos limpos e por pelo menos duas horas, e depois lavar folha por folha em água corrente e deixá-las mergulhadas em água com a solução indicada.

Telma Ranalli, nutricionista do Centro de Controle de Peso do Hospital 9 de Julho.

Guia da Vida Saudável sem Estresse

Telma Ranalli

Nutricionista do Centro de Controle de Peso do Hospital 9 de Julho.

Comentarios

Guia Prático da Saúde da Mulher

Baixe Grátis!
BAIXE O E-BOOK GRÁTIS