Os riscos da obesidade infantil

  Dr. Bruno Halpern   |     Janeiro 12, 2017   |     Gastroenterologia

O que é obesidade infantil? A resposta é simples: um índice de massa corporal acima do percentual 95, que pode ser analisado em gráficos específicos.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o índice da população acima do peso está preocupante. Estão acima do peso:

  • um terço das crianças de 5 a 9 anos;
  • um quinto dos adolescentes;
  • mais da metade dos adultos em todo o mundo;

Riscos

A obesidade leva a um aumento das doenças crônicas, que estão entre as principais causas de adoecimento e mortalidade.

No Brasil, 60,8% das crianças de até 2 anos já comem biscoito, bolacha ou bolo e 32,3% delas tomam refrigerante e suco artificial, segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) do IBGE.

O excesso de peso na infância não é adequadamente reconhecido, pois é comum os pais pensarem que o problema será resolvido espontaneamente.

No entanto, uma criança obesa tem enorme chance de se tornar um adulto obeso, e o risco de desenvolver doenças pode permanecer mais alto mesmo se ela emagrecer.

Além de problemas físicas, as crianças estão mais propensas a problemas associados à baixa autoestima e depressão.

Causas

As mudanças – para pior – nos hábitos alimentares e de estilo de vida ao longo dos anos são os principais desencadeantes do aumento da obesidade. Hoje as crianças deixaram de lado a alimentação saudável e têm consumido alimentos com alto conteúdo de calorias e praticado menos atividades físicas.

Com a correria do dia a dia, é um grande desafio para os pais se atentarem ao cotidiano das crianças, mas podemos tentar prevenir a obesidade com cuidados simples e idas periódicas ao médico.

Já o tratamento de crianças obesas, exige um esforço maior. Por isso que o ideal é evitar que elas engordem.

Veja 4 dicas para prevenir o ganho de peso em seus filhos:

  1. Alimentação equilibrada: evite açúcar, sal e gordura em excesso. Evite comida processada e industrializada e inclua mais frutas, verduras e carnes magras na dieta. No final de semana, faça pratos saudáveis junto com as crianças;
  2. Movimente-se: aproveite o final de semana para caminhar com as crianças no parque, andar de bicicleta, jogar bola. Essas atividades físicas contribuem para evitar as horas paradas à frente do computador ou televisão;
  3. Beba água: parece óbvio, mas muita gente esquece de beber água simplesmente por não sentir sede. Incentive as crianças a beber mais água durante o dia todo e diminua a ingestão de sucos e refrigerantes, principalmente durante as refeições.
  4. Sono saudável: assim como os adultos, crianças que dormem pouco têm mais chances de ganhar peso. Crie um ritual para elas irem mais cedo para a cama e evite jogos eletrônicos, televisão ou computador antes de dormir.

Comentarios

Guia Prático da Saúde da Mulher

Baixe Grátis!
BAIXE O E-BOOK GRÁTIS