Por que alergias respiratórias são mais frequentes na primavera?

  Dr. Alexandre Kawassaki   |     Outubro 21, 2015   |     Doenças Respiratórias

Quem não gosta da primavera? Especialmente em São Paulo quando, por um breve período de tempo, podemos caminhar pelas ruas geralmente cinzentas e nos deparar com o colorido das árvores e flores.

Apesar da beleza da estação, nesta época se intensificam os casos de alergias respiratórias. Quem sofre de rinite alérgica, por exemplo, costuma espirrar mais vezes durante o dia e apresentar mais coriza e coceira no nariz.

Mas por que isso acontece?

Na primavera, como é típico da estação, o desabrochar intenso das flores é responsável por liberar uma grande quantidade de pólen no ar. E é essa substância que ataca a mucosa respiratória e provoca as crises alérgicas. Além disso, as constantes variações de temperatura, a baixa umidade do ar e o excesso de poeira e ácaros nos ambientes contribuem para o desencadeamento da alergia respiratória.

Para que a estação das flores não se torne uma inimiga da saúde é preciso prevenir o problema. Para isso, adote medidas como:

1. Limpar a casa somente com pano úmido. O uso de vassoura pode espalhar a poeira;

2. Manter os ambientes arejados. A circulação do ar é muito importante para evitar o acúmulo de impurezas no local;

3. Aumentar a ingestão de líquidos. O consumo de líquido, principalmente água, ajuda a hidratar a garganta e evitar crises alérgicas. Também vale manter o nariz hidratado com a utilização de soro fisiológico;

4. Manter o nível de umidade acima de 50%. Se você não possui umidificador em casa, opte por colocar baldes e bacias no ambiente nos dias mais secos. A umidade baixa do ar contribui para surgirem os casos de problemas respiratórios.

Rinite, sinusite e bronquite

As alergias respiratórias mais comuns nessa época do ano são a rinite (inflamação da mucosa nasal) e a sinusite (inflamação da mucosa dos seios da face). Em alguns casos, também podem ocorrer episódios de crises de asma (doença inflamatória crônica das vias aéreas) e de bronquite (inflamação dos brônquios). 

A melhor saída é buscar ajuda médica para aliviar o problema. Apesar de não haver cura para as alergias respiratórias, existem tratamentos capazes de amenizar o problema.

O consumo de líquido, principalmente água, ajuda a hidratar a garganta e evitar crises alérgicas.

Dr. Alexandre Kawassaki

Dr. Alexandre Kawassaki

Dr. Alexandre Kawassaki é pneumologista do H9J.

Comentarios

Guia Prático da Saúde da Mulher

Baixe Grátis!
BAIXE O E-BOOK GRÁTIS