Entenda melhor a gastrite

  Hospital 9 de Julho   |     Abril 27, 2011   |     Gastroenterologia

Uma das doenças mais comuns relacionadas ao sistema gastrointestinal é a gastrite. Apesar de se tratar apenas da inflamação da mucosa do estômago, existem quadros que requerem uma atenção especial.

Costumamos chamar qualquer tipo de dor mais forte no abdômen de gastrite, porém existem tipos diferentes que podem influenciar sua saúde de maneiras distintas.

O tipo mais comum é a gastrite aguda, que costuma ser causada por fatores externos, como o consumo de aspirina, álcool, fumo, café e também por hábitos alimentares irregulares.

Além da gastrite aguda, temos a gastrite crônica, que é caracterizada principalmente pela presença da bactéria Helicobacter pylori. Neste tipo, temos também uma variação perigosa, a gastrite crônica atrófica, na qual as células da mucosa do estômago diminuem e o ácido gástrico passa a ser produzido em uma quantidade muito baixa. O perigo reside principalmente na diminuição do ácido, que é fundamental para a digestão e para a eliminação de bactérias, agindo como um esterilizador do que comemos.

Em uma categoria menos frequente, há a possibilidade de contrair gastrite auto-imune (quando os anticorpos do organismo atacam a parede do estômago) e gastrites relacionadas a outras doenças, como a sarcoidose.

Sintomas

A gastrite costuma ser assintomática, apresentando reações normalmente quando ela é aguda. Entre os mais comuns, temos:

  • Dor ou desconforto no estômago. É uma dor mais parecida com uma queimação e costuma ser aliviada após a ingestão de alimentos;
  • Náuseas e vômitos;
  • A sensação de estômago cheio precoce, levando à falta de apetite;
  • Presença de sangue nas fezes ou vômitos, caso a gastrite forme úlceras hemorrágicas.

Prevenção

"O principal meio de prevenir e tratar a gastrite é com menos remédios e mais conscientização" afirma o Dr. Jose Luiz Capalbo, superintendente médico do Hospital 9 de Julho. Manter uma qualidade de vida satisfatória e tomar cuidados com a alimentação, evitar o fumo e o consumo de álcool, além de não abusar de medicamentos como analgésicos e antiinflamatórios são pontos determinantes para prevenir essa doença.

Tente também controlar sua ansiedade - o nervosismo pode acelerar a progressão da gastrite. Caso você tenha algum desses sintomas, é preciso procurar um médico para ter um diagnóstico e tratamento adequados.

Comentarios

Guia Prático da Saúde da Mulher

Baixe Grátis!
BAIXE O E-BOOK GRÁTIS