Como a ansiedade pode influenciar sua alimentação?

  Dr. Guilherme Andrade   |     Outubro 22, 2015   |     Gastroenterologia

Como_a_ansiedade_pode_influenciar_sua_alimentacao_2

Você se considera uma pessoa ansiosa? Hoje em dia, com a correria que a rotina impõe, é quase impossível responder “não” a essa pergunta. A ansiedade é um transtorno que pode acometer muita gente, ainda que em diferentes níveis.

Além de estressar, tirar o sono e deixar irritado, ela também faz com que muita gente acabe descontando na alimentação. “Não estou com fome, mas estou ansioso”, é o que se costuma dizer sobre isso.

A verdade é que aquela barra de chocolate ao leite que parece ser a salvação nos momentos mais difíceis, pode ser uma grande vilã. Não só ela, mas todo “docinho” que aparece providencialmente para acalmar os ânimos em momentos de estresse. É claro que de vez em quando uma sobremesa não vai trazer problemas e pode até te fazer mais feliz. E é justamente aí que mora o perigo.

Segundo pesquisas recentes, o consumo de açúcar e gordura libera endorfina e serotonina, os hormônios do bem-estar e, por isso, causam uma sensação de relaxamento, assim como o álcool. Em longo prazo, os doces, drinks e petiscos gordurosos podem render alguns quilos a mais e problemas como obesidadehipertensão, gastrite, refluxo, diabetes, entre outros. Café, chá e refrigerante de cola podem te deixar ainda mais acelerado por conta da cafeína, por isso devem ser consumidos com moderação. 

Substitutos do açúcar

Se a vontade de comer um doce for muita e se a academia não estiver nos seus planos ou ainda se sente gases ou azia, recorra a outros artifícios que podem substituir o açúcar. É o caso da alfarroba, uma fruta da qual é possível fazer barrinhas ou creme com aroma e sabor parecidos com os do chocolate.

Com menos caloria, a opção é rica em magnésio, polifenóis e antioxidantes que ajudam a prevenir o envelhecimento precoce. Outra alternativa é consumir um pequeno tablete de chocolate amargo. No entanto, vale reforçar o cuidado de não cair na tentação de comer a barra toda.

Para acalmar o organismo

Alimentos que contêm cálcio e magnésio, como a alfarroba, ajudam a acalmar o organismo. Esses nutrientes são encontrados em brócolis, soja, couve, nozes, salmão, sardinha e iogurte desnatado. A vitamina C, presente em frutas cítricas, como a laranja e a tangerina, também contribui para afastar a ansiedade, pois ajuda a diminuir a produção de cortisol, hormônio liberado em situações de estresse e ansiedade.

Uma dica útil é assar frutas como maçã e pêra com uma calda de suco de laranja e limão natural. Para finalizar, especiarias, como gengibre, canela e cardamomo acrescentam sabor ao preparo e ainda ajudam a acelerar o metabolismo.

Nos momentos de estresse e ansiedade, também é valido lembrar das dicas das vovós e investir em infusões de camomila, erva-doce, cidreira e hortelã (excelente para a digestão), ótimos calmantes naturais e que, de quebra, reduzem a sensação de mal-estar no estômago. Não custa lembrar que devem ser tomados sem açúcar. 

Atividades físicas

Quando estiver ansioso procure praticar atividades de que goste. Vale passear com o cachorro, ir à academia, jogar futebol com amigos ou correr com as amigas. Esses exercícios, combinados com alimentação saudável, têm o mesmo efeito que o açúcar, mas vão te deixar em forma e melhorar o humor por mais tempo que a comida. 

Dr. Guilherme Andrade, médico do Centro de Gastroenterologia do H9J

Guia da Vida Saudável sem Estresse

Dr. Guilherme Andrade

Dr. Guilherme Andrade

Dr. Guilherme Andrade é médico do Centro de Gastroenterologia do H9J.

Comentarios

Guia Prático da Saúde da Mulher

Baixe Grátis!
BAIXE O E-BOOK GRÁTIS