Dia Mundial do Diabetes: conheça algumas das principais complicações da doença e como evitá-las

  Dra. Susan Lindsey   |     Novembro 14, 2014   |     Endocrinologia / Alimentação

Dia Mundial do Diabetes

Hoje é comemorado o Dia Mundial do Diabetes. A data foi criada para, dentre outros motivos, conscientizar as pessoas de todo o mundo sobre a importância de prevenir o diabetes tipo 2 por meio de hábitos saudáveis durante todas as fases da vida.

A combinação de alimentação balanceada com atividades físicas pode ser suficiente para prevenir 80% dos casos deste tipo de diabetes no mundo, já que sedentarismo e obesidade são fatores de risco modificáveis relacionados a esta enfermidade.

O diabetes tipo 2 é considerado uma epidemia com estimativa de 250 milhões de portadores no mundo. No Brasil, o número chega a 12 milhões e a cada hora são diagnosticados quase 30 novos casos.

Com o tipo 1, a situação é diferente. Esta condição surge de forma abrupta, geralmente na infância ou adolescência. Portadores deste tipo dependem do uso de insulina diariamente, pois o organismo é incapaz de produzir este hormônio responsável por metabolizar a glicose.

O acompanhamento médico e o tratamento são fundamentais para se evitar as complicações causadas pelos altos valores de glicose no sangue. Vale saber algumas delas:

Retinopatia

O diabetes pode afetar os vasos sanguíneos do olho e provocar a retinopatia diabética. A retinopatia faz com que a visão fique turva ou sem foco devido à danificação dos vasos sanguíneos da retina, podendo progredir para perda parcial ou total da visão.

Por isso, é fundamental manter a doença sob controle e manter o acompanhamento com um oftalmologista.

Neuropatia diabética

O diabetes é a principal causa de neuropatia periférica, que compromete o funcionamento dos nervos periféricos do organismo, responsáveis pela transmissão de informações pelo cérebro e para o cérebro. Os principais sintomas são sensação de formigamento, dor, queimação ou perda da sensibilidade nos membros.

A neuropatia autonômica também pode estar presente, levando a sintomas como hipotensão postural (queda repentina da pressão arterial ao levantar), impotência sexual, alteração da motilidade do estômago (gastroparesia), entre outros.

Nefropatia diabética

É a alteração nos vasos sanguíneos dos rins, causando perda de proteína por meio da urina. É geralmente assintomática, mas muitos pacientes notam que a urina passa a ficar espumosa. A doença é progressiva, podendo levar à insuficiência renal, quando o rim perde a capacidade de filtrar substâncias metabolizadas no organismo e até à paralisação total do órgão, com necessidade de diálise.

Prevenção

O acompanhamento médico contínuo e a adoção de hábitos saudáveis que incluam uma dieta balanceada e atividades físicas são necessárias para ficar longe dos problemas, bem como a monitoração dos níveis de glicemia.

Leve isso a sério!

Dra. Susan Chow Lindsey é endocrinologista do Centro do Rim e Diabetes do H9J.

Comentarios

Guia Prático da Saúde da Mulher

Baixe Grátis!
BAIXE O E-BOOK GRÁTIS