Dia Mundial do Combate ao Diabetes: saiba como se prevenir

  Dra. Roberta Frota   |     Novembro 13, 2015   |     Endocrinologia

Privar-se de alguns alimentos que adoramos pode ser uma medida difícil, mas todos os anos essa passa a ser a realidade de milhares de brasileiros que, diagnosticados com diabetes, precisam adotar uma alimentação restrita e o uso de medicamentos para o resto da vida.

Para que as pessoas tenham mais acesso a informações de prevenção sobre a doença, 14 de novembro tornou-se o dia mundialmente dedicado para falar sobre o problema.

O diabetes tipo 2 é um mal silencioso, que afeta o organismo aos poucos. Sem exames de rotina e cuidados com a saúde, só é descoberto em um estágio avançado, em que alguns órgãos, como rins, olhos e até mesmo o coração, podem estar afetados. Saiba mais sobre essas complicações.

O que é diabetes?

Existem dois tipos: o tipo 1 costuma aparecer logo na infância ou na adolescência e caracteriza-se por uma deficiência do pâncreas em produzir insulina, hormônio importante para o metabolismo da glicose. Já no tipo 2, comum depois dos 40, o organismo apresenta resistência à insulina e, ao mesmo tempo, não produz o hormônio de forma adequada. Ao contrário do tipo 1, o tipo 2 pode ser prevenida com alimentação saudável e atividades físicas.

O número de casos de portadores do tipo 2 tem crescido e se tornado um problema de saúde pública. O sedentarismo, a alimentação inadequada, com muito açúcar e gordura, a obesidade, o álcool e o cigarro em excesso são as principais causas do aparecimento da doença.

Sedentarismo, alimentação inadequada, obsidade, álcool e cigarro são as principais causas do diabetes tipo 2.

Isso acontece porque todo carboidrato consumido é transformado em glicose, que se torna energia e, se não aproveitada pelo organismo, passa a circular pela corrente sanguínea, fazendo com que o pâncreas fique sobrecarregado, produzindo mais insulina para absorver toda essa glicose.

Por isso, adotar exercícios na rotina é fundamental para ajudar a gastar a energia acumulada.

Obesidade

A gordura do tecido adiposo, geralmente acumulada na barriga, produz enzimas inflamatórias que afetam todo o organismo e também podem provocar diabetes.

Ainda não há cura para a doença, embora alguns pacientes obesos e diabéticos que passaram por cirurgia bariátrica tiveram diminuição das taxas de glicemia no organismo, o que pode ser atribuído à redução de gordura corporal. Apesar disso, a técnica não pode ser considerada como cura: uma vez detectado, o diabetes precisará ser controlado pelo resto da vida.

É possível detectar o quadro pré-diabético com exames de rotina e, neste período é possível reverter a situação antes que a doença se instale de fato.

Para isso, é essencial adotar uma alimentação saudável - com alto teor de vegetais e fibras e baixo teor de açúcares e gordura - além de praticar atividades físicas regularmente.

Se você está acima do peso, é sedentário e não tem uma alimentação saudável aproveite para se consultar com um médico e colocar os exames em dia; o mesmo vale para sua família. Nunca é tarde para começar a cuidar da saúde!

Guia da Vida Saudável sem Estresse

Dra. Roberta Frota

Dra. Roberta Frota é endocrinologista do H9J.

Comentarios

Guia Prático da Saúde da Mulher

Baixe Grátis!
BAIXE O E-BOOK GRÁTIS