Pacientes com câncer: importância do controle da dor

  Dr. Claudio Correa   |     Dezembro 14, 2016   |     Oncologia

A dor sempre foi objeto de estudo e também uma das grandes preocupações dos profissionais de saúde, pois o seu alívio contribui significativamente para o conforto do paciente. Para os pacientes em tratamento oncológico, isso não é diferente.

A dor não aliviada gera ansiedade e estresses físico e emocional para os doentes e também para os seus cuidadores, além de prejudicar o sono, as atividades sociais e as funções cognitivas.

As estatísticas apontam que 60% dos pacientes que lutam contra o câncer sentirão dores significativas em algum momento do tratamento, seja pela quimioterapia, pela radioterapia ou após a retirada do tumor.

60% dos pacientes que lutam contra o câncer sentirão dores significativas em algum momento do tratamento.

Sabemos que a intensidade do incômodo varia de acordo com a localização do tumor e das metástases, bem como do estágio da evolução da neoplasia.

Geralmente, os tumores que envolvem estruturas ósseas ou que ocasionam distensão da cápsula de vísceras, como o pâncreas e o fígado, e os carcinomas de cabeça e pescoço, entre outros, são referidos como potencialmente causadores de dores intensas.

Como é feito o controle da dor?

O desconforto do câncer tem a característica de ser agudo e crônico e o controle pode ser realizado de duas maneiras:

  • por meio de medicamentos,
  • ou tratamento intervencionista, quando o paciente não tem sua dor controlada com medicação.

Dentre os medicamentos comumente usados estão anti-inflamatórios, opióides, antidepressivos, anticonvulsivantes e corticoides.

Os tratamentos intervencionistas incluem analgesia espinhal, vertebroplastias, procedimentos neurocirúrgicos, entre outros.

Equipe multidisciplinar

Para um controle eficiente da dor oncológica é necessário que uma equipe multidisciplinar de profissionais como oncologistas, clínicos, cirurgiões e enfermeiros tenham familiaridade com uma gama de opções terapêuticas.

A utilização de medicações e, se necessário, tratamentos intervencionistas, garantirão o conforto e bem-estar do paciente.

O H9J é pioneiro nesta forma de trabalho interligado, em que os profissionais discutem, em conjunto, as melhores indicações para o alívio das dores do paciente. Nosso foco também é proporcionar o bem-estar e conforto durante seu tratamento.

Guia da Vida Saudável sem Estresse

Dr. Claudio Correa

Dr. Claudio Corrêa é coordenador do Centro de Dor e Neurocirurgia Funcional do Hospital 9 de Julho.

Comentarios

Guia Prático da Saúde da Mulher

Baixe Grátis!
BAIXE O E-BOOK GRÁTIS