Baixas temperaturas podem aumentar o risco de infarto

  Dr. Marcelo Paiva   |     Agosto 23, 2017

Quando você pensa no inverno imagina uma boa companhia ao lado, um filme na TV e um monte de cobertores para aquecer? Ou é daqueles que detestam tirar os casacos do armário e sentem dor no corpo inteiro durante o inverno?

Independentemente da preferência de cada um, é importante saber que as baixas temperaturas podem, de fato, fazer mal à saúde.

Segundo um estudo do Instituto Nacional de Cardiologia, realizado em diversos países, o número de infartos durante o inverno chega a aumentar, em média, 30%. De acordo com a pesquisa, a cada dez graus de queda na temperatura pode ocorrer um aumento de 7% no índice de infartos, especialmente quando os termômetros atingem marcas inferiores a 14ºC.

Por que isso acontece?

Quando a temperatura do ambiente abaixa muito, o organismo aumenta o ritmo de trabalho para manter o calor interno em torno de 36,1oC. Isso faz com que o coração precise fazer mais força para bombear o sangue. Outro agravante é que o consumo de água diminui consideravelmente nos dias mais frios, o que faz o sangue ficar mais denso e viscoso, coagulando mais facilmente e aumentando a pressão sanguínea.

Quem corre mais risco?

Algumas pessoas estão mais propensas a serem vítimas do infarto. É o caso, por exemplo, dos idosos, hipertensos, diabéticos, obesos, fumantes e sedentários. Outro ponto importante para diminuir o risco da doença é manter a prática de atividades físicas mesmo nos dias mais frios e seguir uma dieta balanceada, com baixo consumo de doces e gorduras.

Mas atenção, não é preciso se apavorar todas as vezes que a temperatura cair. Converse com seu médico e coloque em prática hábitos mais saudáveis. Seu coração vai agradecer.

Guia Prático da Saúde da Mulher

 

Dr. Marcelo Paiva

Dr. Marcelo Paiva

Dr. Marcelo Paiva é Cardiologista do Hospital 9 de Julho.

Comentarios

Guia Prático da Saúde da Mulher

Baixe Grátis!
BAIXE O E-BOOK GRÁTIS